segunda-feira, 4 de março de 2013

Padre acusado de estupro, utilizava a santa para esconder preservativos.


O relato da jovem e o vídeo com cenas de sexo mostram que sacerdote usava camisinha.
Jovem tinha 15 anos quando fez sexo com padre pela primeira vez

A Igreja Católica condena o uso de preservativos. Mas isso aparentemente não incomodava padre Emilson. O relato da jovem de 19 anos — que diz ter sido vítima de estupro pelo religioso aos 13 — e o vídeo no qual Emilson aparece em cenas de sexo mostram que o sacerdote usava camisinha.

— Ele guardava camisinhas debaixo de uma santa na casa paroquial. Achava um desrespeito. Quando reclamava, ele ria — disse a jovem ao EXTRA.

Ela também conta que o padre tinha uma banheira de hidromassagem em forma de coração na casa paroquial da Igreja N.S.do Rosário e São Benedito, onde foi pároco até 2009.

Em São Gonçalo, as fileiras da Igreja de N.S.do Amparo ficaram praticamente vazias nas primeiras missas após a revelação dos pecados do padre. Se a paróquia ficou conhecida devido às cenas de sexo gravadas na casa paroquial, os fiéis que ainda frequentam o local estão, até agora, boquiabertos.

— Essa notícia surpreendeu todos nós. O padre vivia na minha casa, almoçava com a minha família. Era um homem comum, uma boa pessoa — conta uma beata.

Nos últimos três anos, período em que foi responsável pela igreja, Emilson não morou na casa paroquial. Segundo vizinhos, ele pernoitava lá algumas noites por semana. Nos outros dias, chegava pela manhã em seu Fiat Dobló. Para moradores da vizinhança, a característica que mais chamava atenção no pároco era a discrição.

— Tinha boca e não falava — comenta uma cliente do salão de cabeleireiro na área.

Durante seu período na paróquia, o padre ficou conhecido pela gestão transparente: passou a divulgar o balancete da igreja num quadro de avisos ao lado do altar.

'Ao menos o pecado da luxúria ele cometeu'
Depoimento do teólogo e filósofo Homero Fraga, de 39 anos, professor do curso de extensão da Uerj.

“Eu quase fui padre, cheguei a ser seminarista. Mas, na hora do vamos ver, dei para trás. É uma vida muito difícil. Na maioria das ordens católicas, quando você recebe os sacramentos da Igreja, faz três votos que são considerados muito importantes para a vida sacerdotal: pobreza, castidade e obediência. Estes dois últimos votos, pelo menos, esse padre (Emilson) rompeu claramente. O padre já é naturalmente interditado para o sexo, um dos principais dogmas da Igreja Católica. Ou seja, ele infringiu uma normal central.

Você tem os dez mandamentos, os sete pecados capitais... A Igreja católica usa tudo isso para tornar sua linguagem mais simples e, assim, chegar aos fiéis. E dá para dizer que ao menos o pecado da luxúria esse padre cometeu. Mesmo porque o Catolicismo combate muito isso, por meio de dogmas como o casamento.
Ser celibatário é muito penoso. É por isso que os padres tendem à perversão. Mas, mesmo assim, acho muito difícil que revertam esta questão. Acredito que a Igreja Católica vai continuar fazendo vista grossa, até mesmo pela questão econômica. Se o padre morre, qualquer bem que ele tenha passa para a Igreja.”

Fonte: extra.globo.com

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012