segunda-feira, 16 de julho de 2012

Fernando Collor realizava rituais de magia negra. Conta Rosane Collor ao Fantástico - Assista ao vídeo


A ex-primeira dama e ex-mulher do senador Fernando Collor de Melo, Rosane Brandão Malta, mais conhecida como Rosane Collor, hoje evangélica, concedeu uma entrevista polêmica para a jornalista Renata Ceribelli do fantástico neste domingo (15), onde confirmou que a ex-feiticeira, Maria Cecília, que hoje é pastora evangélica da Igreja Resgatando Vidas para Deus, Realizou vários rituais e bruxaria e magia negra, tanto para eleger o ex-presidente quanto para afastar seus inimigos, dos quais vários morreram de mortes trágicas. 

Ela também afirmou que se não tivesse se tornado evangélica, ela acredita que tanto ela quanto a Pra. Maria Cecília também poderiam ser vítimas da “maldição do Collor” que consistia em rituais onde vários animais eram sacrificados para que as pessoas que desejassem o mal para Fernando Collor recebessem o mal de volta. Segundo ela, o ex-presidente chegou até a se isolar por 3 dias em um dos porões da Casa da Dinda para se “Consagrar”.

Rosane também confirmou alguns dos relatos que o irmão de Collor, Pedro Afonso Collor de Melo, havia dito em sua denúncia contra o ex-presidente que deflagrou o escândalo envolvendo Collor e seu ex-tesoureiro de campanha, Paulo César Farias. Pedro Collor, veio a falecer em 1994, vítima de um câncer no cérebro. PC Farias, faleceu em junho de 1996 assassinado, vítima de crime passional, conforme concluiu a polícia indicando no laudo que sua amante, Suzane Marcolino, teria matado PC e depois suicidado, mesmo com alguns peritos descartando o suicídio de Suzane.

Rosane Collor, tornou-se evangélica em abril de 2005 após sua separação. Em 2007 iniciou um relacionamento com seu advogado, Alder Flores e está atualmente filiada ao Partido Verde (PV).

A maldição de Collor

Além de Pedro Collor e PC Farias, uma sucessão de mortes marcou a Era Collor e os desdobramentos das investigações sobre o “Esquema PC”:

Elma Farias
A mulher de PC Farias morreu em Brasília, quando o marido se encontrava preso, em julho de 1994, vítima de edema pulmonar agudo e insuficiência cardíaca.

Leda Collor
Mãe de Fernando Collor, entrou em coma em setembro de 1992, logo após o escândalo envolvendo o filho. Morreu em fevereiro de 1995, com paralisia em vários órgãos.

Gilberto Farias
Pai de Paulo César e Augusto Farias, morreu de morte natural em maio de 1996. Suzana Marcolino compareceu a seu velório e, com isso, oficializou o romance com PC.

Suzana Marcolino
A namorada de PC Farias, encontrada morta junto com ele na casa de praia de Guaxuma, em junho de 1996.

José Dantas Rodrigues
Fazendeiro e político do interior alagoano, era pai de Cláudia Dantas, a suposta última paixão de PC. Morreu assassinado em março de 1999.

Rinaldo da Silva Lima
Um dos seguranças que fazia a guarda da casa de PC Farias na noite em que este foi morto. Rinaldo foi assassinado com quatro tiros em abril de 1999.

Ari Cipola
Jornalista, correspondente do jornal Folha de S.Paulo em Maceió, cobriu a morte de PC Farias e Suzana Marcolino. Morreu de ataque cardíaco, em novembro de 2004.

Veja a reportagem completa do Fantástico clicando na imagem abaixo:



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012