quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Novos fatos surgem no caso da dona de casa Geralda Guabiraba

Carro do possível suspeito.
foto reprodução da TV Record
A morte da dona de casa Geralda Guabiraba, continua cercada de mistérios. Segundo reportagem da TV Record, novas imagens poderão ajudar a polícia a desvendar o caso. Trata-se de imagens de câmeras de segurança que mostra o carro de Geralda, acompanhado por outros dois carros como se estivesse sendo escoltada, um deles era um Celta Prata. Coincidentemente, um celta prata pertencente a ordem dos Guanellianos da igreja católica, que era freqüentada por Geralda, foi apreendido pela polícia para ser periciado.
Geralda Lúcia Ferraz Guabiraba, morta na
pedra da macumba em 14 de janeiro de 2012
Um dia antes de morrer, a dona de casa com aspecto de preocupação, procurou uma amiga mas ela não estava em casa. Esta amiga lembrou que no ano passado Geralda havia dito que tinha feito algo terrível, mas não chegou a contar o que era, que ela mesma chegou a pensar em se internar em uma clínica psiquiátrica e na conversa citou  o nome do padre  Geraldo Ascani, pároco da igreja em que ela frequentava.

Conforme a reportagem da TV Record, outro fato que chamou a atenção da polícia, foi ter encontrado ao lado de seu corpo um terço e também intrigante é o formato da pedra onde ela foi morta ser parecido com o formato de uma outra pedra que é utilizada como altar em um centro de ajuda de crianças deficientes mantido pela ordem dos Guanellianos.

Geralda foi morta em 14 de janeiro na pedra da macumba em Mairiporã. A investigação corre em  segredo de justiça, mais de 25 pessoas já foram ouvidas e não foi indiciado ainda nenhum suspeito. A polícia continua seguindo a mesma linha de investigação que aponta para realização de algum ritual de magia negra ou vingança. 
Fonte: www.R7.com
Veja abaixo as reportagens da TV Record.



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012