quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Pedido de fechamento do Pronto Cordis partiu da diretoria da entidade e há rumores de que pode ter troca na administração.


O comunicado oficial da vigilância sanitária regional, deixa claro que o pedido do fechamento do Pronto Cordis, conforme noticiado ontem pelo blog Cataguases Gospel, partiu de seu diretor, Dr. Jaime Afonso Sousa Netto alegando alguns motivos como podemos ler em trecho do comunicado: “expressando sua preocupação com o atendimento prestado pela Unidade referenciando ainda a grande dificuldade de manter, a partir desta data, rouparia em condições de uso pelos usuários além da grande dificuldade de promover a destinação adequada aos resíduos gerados”. Nossa reportagem procurou o Coordenador do Núcleo de Vigilância Sanitária de Leopoldina, Sérgio Nogueira Camacho Filho que informou que a decisão partiu mesmo da diretoria da instituição e que foi feito em comum-acordo com a secretaria de saúde de Cataguases e com o Hospital de Cataguases em uma reunião na véspera, não tendo portando nenhuma denúncia anônima.

Um boato que corre em Cataguases é de que os diretores do Pronto Cordis estão negociando a venda do mesmo para um grupo de outra cidade que é chefiado por um deputado muito influente, mas ainda não podemos confirmar a informação.

O hospital Pronto Cordis que foi fundado em 1973 pelo Dr. Jaime Afonso, é muito importante para Cataguases, não só pelos funcionários que emprega mas também pelas vagas a mais que certamente já estão fazendo falta na cidade, causando um transtorno muito grande para a cidade.

Leia o comunicado na íntegra:

“‘Despacho 004/2012″

“A Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, CONSIDERANDO que a empresa Pronto Cordis Ltda, CNPJ nº 17.704.776/0001-95, com endereço na Rua Gama Cerqueira, nº 70, Centro, Cataguases – MG, sob responsabilidade do Diretor Técnico e da Diretora Clínica, respectivamente, Dr. Jaime Afonso Sousa Netto, CRM/MG nº 36881 e Dra. Ana Rita Ornelas Cunha Sousa, CRM/MG nº45294 entregou em mãos, por meio de seu Diretor Técnico, um documento datado e assinado de 01 de fevereiro de 2012 à Gerente Regional de Saude de Leopoldina e ao Coordenador do Núcleo de Vigilância Sanitária da Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, expressando sua preocupação com o atendimento prestado pela Unidade referenciando ainda a grande dificuldade de manter, a partir desta data, rouparia em condições de uso pelos usuários além da grande dificuldade de promover a destinação adequada aos resíduos gerados. Diante do exposto, estamos de acordo com a decisão nos termos do Requerimento e da Ata da Reunião de Paralisação Temporária do Hospital Pronto Cordis realizada em 1º de fevereiro de 2012.”
“A Diretoria do Hospital deve encaminhar a esta Gerência Regional lista completa dos pacientes internados bem como as providências adotadas com relação aos mesmos. O retorno das atividades ficará condicionado a um prévio parecer favorável da Vigilância Sanitária da Gerência Regional de Saúde de Leopoldina.”

Cataguases, 01 de fevereiro de 2012.

Maria Cristina Gomes Souza Nobre
Gerente Regional de Saúde de Leopoldina

Sérgio Nogueira Camacho Filho
Coordenador do Núcleo de VISA/GRS/Leopoldina
Imagem Blog do Marcelo Lopes
Leia Mais:

Reações:
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012