terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Whitney Houston da igreja para os palcos. Terá valido a pena?

A cantora Whitney Houston (Whitney Elizabeth Houston), nasceu em lar evangélico na cidade de Newark, a mais populosa do estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos e aos 11 anos de idade já cantava no coral da Igreja Batista da cidade onde seu pai era pastor e começava a acompanhar sua mãe que também é cantora Gospel em concertos diversos. Whitney cresceu muito influenciada pela música gospel, pois além de sua mãe, Cissy Houston, sua prima, Dionne Warwick, e sua madrinha, Aretha Franklin são exemplos de grandes cantoras gospel. Depois de aparecer no álbum de 1978 da mãe, “Think It Over”, ela começou a cantar como apoio vocal para muitos cantores famosos, entre eles: Chaka Khan e Jermaine Jackson.

O início do sucesso da cantora, como é contado, dá-se em 1983, numa conhecida história em que o produtor Clive Davis foi a uma boate e escutou-a se apresentando com sua mãe. Mas na verdade, não foi exatamente isso que aconteceu, um representante da Arista que percebeu o potencial de Whitney enquanto ela cantava em boates de Nova Iorque implorou a Davis para ir vê-la. Quando Davis foi a tal boate e a viu, ele se convenceu do talento dela.

Primeiro album da cantora
Whitney Houston
2 anos depois, lançava seu primeiro álbum chamado “Whitney Houston” que se tornou o álbum de estreia mais vendido por uma artista feminina, com 25 milhões de cópias comercializadas.

Daí pra frente, o sucesso foi estrondoso, fazendo com que Whitney se tornasse a artista mais premiada de todos os tempos, segundo o Guinness World Records, e sua lista de prêmios incluem dois Emmy Awards, seis Grammy Awards, trinta Billboard Music Awards, 22 American Music Awards, num um total de 415 prêmios conquistados em sua carreira até 2010. Houston também foi uma das artistas mais bem sucedidas do mundo da música, tendo vendido mais de 200 milhões de gravações em todo o mundo.

Whitney nos piores momentos de sua vida
O que parece ser um mundo maravilhoso e de glamour, na realidade não trouxe tanta paz assim para Whitney, pois como  todo cristão sabe, nada substitui a paz que Jesus traz para o coração do homem e em 2002, a cantora reconheceu à imprensa que consumia cocaína, maconha e outros tipos de drogas. Seus álbuns não estavam fazendo mais tanto sucesso, em março de 2004, passou cinco dias de estância num centro de reabilitação de drogas que se repetiu em março de 2005 por mais dois meses, seu casamento com o cantor Bobby Brown, também viveu momentos conturbados, cheio de polêmicas, brigas e envolvimento com drogas, culminando com seu divórcio em setembro de 2006. 

No fim, morreu em um quarto de hotel em Los Angeles no último sábado (11), sob suspeita de misturar remédios controlados com bebidas alcoólicas o que nos remete a uma pergunta que nos inquieta: Terá valido a pena? 


Segundo informações, ela estava tentando se aproximar de Jesus, conforme teria dito o bispo Jakes, que recentemente orou com Whitney e sua ultima imagem viva foi cantando a música “Yes, Jesus loves me” (Sim, Jesus me ama) durante os ensaios do prêmio Grammy deste ano, onde ela faria uma participação.

Algumas músicas gospel que marcaram a carreira de Whitney Houston





Reações:
O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012