quinta-feira, 1 de março de 2012

Arqueólogos descobrem novos indícios de que Jesus realmente ressuscitou.


Parece que o que todos os cientistas temiam acabou acontecendo nesta terça-feira (28) em Nova York, segundo noticiou a agência EFE, um grupo de arqueólogos e estudiosos religiosos, declararam ter encontrado fortes evidências que confirmariam a ressurreição de Cristo.

A hipótese teria como base objetos encontrados em um túmulo localizado em Jerusalém há três décadas.

O professor reconhece que estas conclusões, vão provocar muitas discórdias, tanto entre os fundamentalistas religiosos quanto entre os arqueólogos, que serão obrigados a seguir as evidências, mas com certeza duvidando.


"Até agora me parecia impossível que tivessem aparecido túmulos desse tempo com provas confiáveis da ressurreição de Jesus ou com imagens do profeta Jonas, mas essas evidências são claras", afirmou à Agência Efe o professor James Tabor, diretor do departamento de estudos religiosos da Universidade da Carolina do Norte, um dos responsáveis pela pesquisa.

O túmulo em questão foi descoberto em 1981 durante as obras de construção de um prédio no bairro de Talpiot, situado a menos de quatro quilômetros da Cidade Antiga de Jerusalém. Um ano antes, neste mesmo lugar, foi encontrado um túmulo que supostamente, seria de Jesus e sua família, mas o de 1981 possui evidências mais forte, refutando o que os cientistas desta mesma equipe acreditavam antes, que que toda a família de Jesus, inclusive de um filho de Jesus com Maria Madalena estivesse enterrado naquele lugar.

"Nossa equipe se aproximou do túmulo com certa incredulidade, mas os indícios que encontramos são tão evidentes que nos obrigaram a revisar todas as nossas presunções anteriores", acrescentou o especialista, que acaba de publicar um livro com todas as conclusões de sua pesquisa, 'The Jesus Discovery'.

A pesquisa, realizada com uma equipe de câmeras de alta tecnologia, também descobriu uma inscrição grega que faz referência à ressurreição de Jesus, detalhou à Agência Efe o professor Tabor, que acrescentou que essa prova pode ter sido realizada "por alguns dos primeiros seguidores de Jesus".

O Profeta Jonas

Outro fato surpreendente, foi o fato de encontrarem em uma das ossadas, que os especialistas situam em torno do ano 60 d.C., a imagem de um grande peixe com uma figura humana na boca, que, segundo os pesquisadores, seria uma representação que evoca a passagem bíblica do profeta Jonas.

Ao lado do professor de Arqueologia Rami Arav, da Universidade de Nebraska, e do cineasta canadense de origem judaica Simcha Jacobovici, Tabor conseguiu uma permissão da Autoridade de Antiguidades de Israel para escavar o local entre 2009 e 2010.

Por fim, depois de filmes realizados pelo cineasta canadense citado que reforçaria a versão apresentada no livro 'O Código da Vinci' de James Cameron. Eles que façam nova versão para o filme, pois o que eles estão descobrindo devagar e atônitos é o que todos nós cristãos, já sabíamos: JESUS RESSUSCITOU!

Fontes, Agência EFE, Revista Veja

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012