sexta-feira, 13 de abril de 2012

Militantes Gays fazem campanha para Avon deixar de vender os livros do Pastor Silas Malafaia


Realmente a guerra está declarada entre homossexuais e o pastor Silas Malafaia. Segundo o site da revista Lado A, voltada para o público Gay, militantes LGBT lançaram uma campanha na internet para que as pessoas boicotem os produtos da Avon por vender livros do pastor Silas Malafaia. O objetivo da campanha é forçar a revista a não trabalhar mais com as publicações do pastor.

Segundo estão divulgando na internet, o pastor Silas Malafaia prega o preconceito aos homossexuais simplesmente porque não concorda com a aprovação da PL122.

A campanha partiu do militante gay Sergio Viula e seu companheiro Emanuel Façanha da Silva, do Rio de Janeiro, que ficaram indignados ao verem livros do pastor Silas Malafaia nos catálogos da empresa Avon, famosa por atuar no ramo dos cosméticos e de venda porta em porta. Eles encaminharam reclamações para a empresa tanto no Brasil quanto nos EUA, dizendo que a Avon ajuda a financiar a homofobia ao revender produtos de tal pastor. Silva, que é maquiador profissional, pediu também seu desligamento do cadastro da empresa, do qual era revendedor dos produtos.

O caso é extremamente complicado, pois a popular revista da Avon tem entre seus cadastrados milhares de revendedoras evangélicas que também não gostariam de um posicionamento favorável a campanha contra o pastor Silas. 

Com informações da revista Lado A

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012