quarta-feira, 18 de abril de 2012

Polícia une forças para investigar assassinatos dos canibais de Garanhuns, PE.



A Globo Nordeste noticiou hoje que o DHPP, Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa, passou a investigar o caso dos três canibais de Garanhuns em Pernambuco, que disseram pertencer a uma seita. A decisão do DHPP em entrar no caso partiu por causa do forte indício do grupo estar envolvido em vários assassinatos.

A polícia da Paraíba também vai fazer investigações sobre o trio, Jorge Beltrão Negroponte da Silveira, Isabel Cristina Pires, ambos de 51 anos e Bruna Cristina de Oliveira da Silva de 25 anos, pois ao que tudo indica eles também assassinaram uma mulher em Olinda há quatro anos atrás, e ficaram com a filha dela, hoje com cinco anos de idade e que provavelmente presenciou várias atrocidades do grupo e também foi alimentada com carne humana. (Veja a notícia completa aqui)

A polícia espera reunir todas as pistas para entender como eles atuavam e cada crime ficará com a responsabilidade do delegado da área.

“Nos vamos investigar todos os locais que forem mencionados na investigação através de técnicas periciais” disse aos repórteres o diretor de operações da polícia civil, Sr. Osvaldo Morais e completou: “agente espera nos próximos 30 dias ter um resultado proveitoso da maior parte da investigação”.

Com Informações da Globo Nordeste


Assista ao vídeo da Rede Globo:

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012