domingo, 22 de abril de 2012

População de Garanhuns não quer o nome da cidade associado aos canibais da seita "Cartel".

Os moradores da cidade de Garanhuns estão preocupados com a repercussão negativa com relação ao nome da cidade relacionado aos canibais pertencentes a uma seita que podem ter assassinado cerca de dez mulheres e uma criança e ainda adotado uma outra e a alimentado com a carne da própria mãe.

O trio composto por: Jorge Beltrão Negroponte da Silveira, 51 anos, Isabel Cristina Pires, 51 anos e Bruna Cristina de Oliveira da Silva, 25 anos, que ficou conhecido como "os canibais de Garanhuns" além de assassinarem suas vítimas, sobre o pretexto de "purificar seus corpos do pecado" ainda faziam salgados com seus restos mortais e vendiam para a população local e turistas.

A preocupação da população agora, é lembrar a todos, que essas pessoas não são da cidade e que já vinham cometendo esses crimes em outras cidades e que em Garanhuns é que foram impedidas de praticar mais atrocidades pelo importante trabalho da polícia local.

Ronaldo Cesar, um blogueiro da cidade escreveu: "precisamos virar a história a nosso favor, e dizer pra todos, batendo no peito, que não somos a terra dos canibais, somos da terra de gente decente, trabalhadora e que deu fim às loucuras que veio de outras paragens para aterrorizar por aqui, mas que aqui chegando, encontrou uma polícia competente para dar um basta na inacreditável história do trio da morte".

A polícia investiga também crimes cometidos pelo trio nas cidades de Olinda, Conde e outras cidades nos estados de Pernambuco e da Paraíba.

Saiba mais clicando nos links abaixo:



Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012