quinta-feira, 26 de abril de 2012

Pastor acusado de estuprar criança de 5 anos foi acobertado por "irmãos" por 12 anos.

Alcindo Cristóvão Miranda, que se identifica como pastor missionário, pertencente ao movimento pentecostal, foi preso nesta quarta-feira (25), em Rondônia, por estupro de vulnerável, segundo publicou o site Rondônia ao vivo na tarde desta quarta.
O crime teria acontecido no ano de 2000 quando o referido “pastor” foi pernoitar na residência de uma irmã da igreja e acabou praticando o abuso contra o filho dela, um menino de apenas 5 anos de idade na época.

Segundo relatos apurados na DEPCA (Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente) o “pastor” teria vindo de Manaus (AM) para fazer algumas pregações em diversas igrejas nesta capital. Em um domingo, depois do culto ministrado, uma irmã da igreja ofereceu dormida e comida para o evangélico. Na casa da mulher o maníaco dormiu e por volta de 3h da madrugada tentou atacar um menino de 12 que acordou e se trancou no banheiro. Não contente, porém ensandecido, o pastor foi até o quarto do irmão da primeira vítima, onde consumou o abuso sexual.

De acordo com o boletim da delegada, “o pastor teria passado um óleo corporal na criança e em seguida introduziu algo duro em seu ânus”. No dia seguinte ao abuso o pastor foi embora antes que a família percebesse algo.

A família dirigiu-se então para a delegacia, onde foi efetuado o Boletim de Ocorrência e embora várias viaturas tenham saído em sua captura, não obtiveram sucesso em capturar o pedófilo.

Informações de agentes de policia apontam que o pastor estava sendo acobertado por “irmãos” de várias igrejas, que lhe forneciam carro, casa e dinheiro para que fugisse da polícia.

Alcindo, foi no inicio da tarde de quarta a delegacia, acompanhado de seu advogado para saber sobre um mandato de prisão em seu nome e acabou preso.

Outras quatro pessoas foram indiciadas por favorecimento pessoal e terão de se entender com a Justiça.
Fonte: Jornal Eletrônico Rondônia ao Vivo.

Opinião do Blog:
É inconcebível imaginar que uma pessoa porque discursa eloquentemente, dá seus pulos e se diz representante de Deus, fique acima do bem e do mal para determinadas pessoas ignorantes. Como pode pessoas cristãs acobertarem um homem com tal acusação por 12 anos? Não seria bom levá-lo a polícia para apurar os fatos? Não devemos sempre buscar a verdade? Como pode as igrejas deixarem qualquer pregador da palavra utilizar-se do púlpito sem procurar saber maiores informações sobre o indivíduo? Enquanto as igrejas evangélicas não alterarem essa postura, milhares de lobos com capa de cordeiros irão se esconder em nosso meio e utilizarão sempre da desculpa da "perseguição".
Vamos tentar colocar em prática a palavra de Deus acima de qualquer manifestação emocional, como diz a bíblia: “Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.” 1 João 4.1

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO!: É muito importante para nós sabermos sua opinião sobre o que acabou de ler, por isso, deixe o seu comentário sobre a matéria acima que será um prazer para nós exibi-lo aqui. Lembramos apenas que VOCÊ é o ÚNICO responsável por seu comentário e que não são permitidos comentários que contenham: Conteúdo ofensivo, difamatório ou palavras de baixo calão.

O conteúdo deste site é de divulgação livre para fins não comerciais. Obriga-se o divulgador a oferecer junto ao conteúdo usado, os links para este site e os devidos créditos.

Visualizações de página a partir de 01/2012